40 Anos do Jornal O Inimigo do Rei

Inimigo do Rei_Acontece na Maloca

E aconteceu neste domingo, dia 29 de Outubro, a comemoração pelos 40 Anos do primeiro número do jornal O Inimigo do Rei.

A atividade começou as 10 horas com a apresentação do documentário O Inimigo do Rei: Imprimindo Utopias Anarquistas que conta um pouquinho do que foi o jornal.

Logo depois, alguns daqueles que participaram da produção do jornal, entre os anos 1970 e 1980, deram seu depoimento sobre como viam a importância de pesquisar sobre a história do anarquismo e as experiências anarquistas, antigas e novas.

A partir daí a turma que foi ao evento começou a opinar sobre o jornal e também sobre as possibilidades que temos ainda hoje de fazer anarquismo.

A atividade terminou com um bate-papo informal e alguns copos de cerveja artesanal produzida por um dos colaboradores da Maloca Libertária.

 

Anúncios

Libertando Ideias: Individualismos

Market Anarchism000

No sábado (21 de Outubro) que passou tivemos um belo bate-papo na Maloca Libertária.

No pontapé inicial foram definidas as existências de pelo menos três tipos de Anarquismos Individualistas: Individualismo Clássico, que nasce lá em meados do Séc. 19, com Josiah Warren. Foi demonstrado como ele e outros anarquistas norte-americanos, naquele século, tiveram uma tendência hegemônica ao individualismo. E como eles tinham entre seus princípios algumas teses razoavelmente parecidas com as de Proudhon, que já teorizava sobre Propriedade e Mercado na Europa.

Logo após foram estabelecidas as diferenças (bem grandes) entre teorias mais modernas como o Anarco-Capitalismo e Anarquismo de Mercado. Os primeiros juntando a base teórica do liberalismo capitalista com a radicalidade anarquista contra a existência do Estado. Os outros com uma visão heterodoxa do anarquismo, com a percepção da necessidade da manutenção da propriedade privada e do livre mercado (mas definido-o com algo parecido com um “fair market“), como eles mesmos se intitulam no livro da figura acima, “contra patrões, desigualdade, corporações e pobreza estrutural“.

Após a explanação, os presentes se posicionaram sobre aquelas ideias, e ficamos mais de duas horas em um ótimo bate-papo.

Libertando Ideias: Delinquência Acadêmica

Na última quarta-feira (11/10/2017) aconteceu mais um encontro para bate-papo da série Libertando ideias.

O tema dessa vez foi um texto escrito no começo dos anos 1980 pelo professor paulista Maurício Tragtenberg chamado Delinquência Acadêmica.

Resultado de imagem para delinquência acadêmica

Foi feita a leitura do texto com bate-papo intercalado entre as páginas.

A conversa foi boa. Passando da teorização de Tragtenberg sobre a Universidade como ferramenta de fomentação da Sociedade de Classes, passando por depoimentos dos presentes evidenciando justamente a interação (direta ou indireta) do corpo discente com a estrutura autoritária ainda hoje existente nas salas de aula dentro da Universidade.

Conversando sobre as possibilidades de mudança no interior desses espaços universitários, e tentando fazer uma crítica da crítica da estrutura institucional que o próprio Tragtenberg recomenda em seu texto.

E chegando a se analisar se seria sensato considerar a Universidade como um espaço passível de mudanças e a necessidade de se construir espaços coletivos de aprendizagem e debates fora daquele espaço burocrático que se tornou a Universidade.